Notícias 21/02/2017 - 12:00 - Juliana Matos/Governo do Tocantins

Visita guiada: Gestores municipais são principais parceiros do Integra Saúde

Secretário Marcos Musafir orienta e direciona visita guiada de gestores municípios Secretário Marcos Musafir orienta e direciona visita guiada de gestores municípios - Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins
Centro de informações e decisões estratégicas do Tocantins é o segundo a ser implantado no País Centro de informações e decisões estratégicas do Tocantins é o segundo a ser implantado no País - Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins
Sala de Videoconferência será usada para atender demanda dos municípios Sala de Videoconferência será usada para atender demanda dos municípios - Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins
Elogiando proposta do Integra Saúde, secretária de Saúde de Praia  Norte disse que tecnologia é essencial para lidar com soluções rápidas Elogiando proposta do Integra Saúde, secretária de Saúde de Praia Norte disse que tecnologia é essencial para lidar com soluções rápidas - Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins
Musafir com gestores municipais em visita guiada Musafir com gestores municipais em visita guiada - Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins

Simultaneamente à programação do Acolhe SUS desta terça-feira, 21, visitas guiadas aconteceram durante toda manhã ao recém-inaugurado Integra Saúde Tocantins. Trata-se de um Centro de Informações e Decisões Estratégicas em Saúde que concentra informações processadas a partir de registros de atendimentos, notificações, indicadores e custos gerados por serviços de saúde do Tocantins.  As visitas com grupos de gestores municipais foram organizadas por regiões de saúde e os gestores foram recepcionados pessoalmente pelo secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, e técnicos da Saúde.

A cada um dos grupos visitantes, Musafir pediu a colaboração dos municípios. “Isso aqui é a integração de todos os serviços e unidades de saúde do Estado com os municípios. Aqui os painéis mostram informações sobre gestão, administração, indicadores de saúde e ocupação dos hospitais em tempo real. Tudo pensado para que possamos tomar decisões para melhorar a realidade, com campanhas de prevenção voltadas para a população e que permitam a prevenção de riscos e diminuição de despesas, como os custos com atendimentos de politraumatizados por acidentes de trânsito”, explicou Marcos Musafir.

Segundo a coordenação do Integra Saúde Tocantins, toda informação processada no centro será repassada aos municípios para conhecimento prévio. “Cada dado que vocês cuidam e nos enviam está aqui. Vocês são nossos principais parceiros, porque toda origem da informação sai exatamente dos municípios. É por isso que esta sala está comprometida em auxiliá-los na tradução de dados e a pensar em estratégias de saúde para trabalhar as informações. Contamos com vocês para participar gerando dados, gerando demandas, conversando conosco e nos dando sugestões”, reforçou Erlaene Tedesco, coordenadora do Integra Saúde Tocantins.

Investimento em informação

“Esse centro está iniciando com 32 indicadores. Em Goiás onde, o primeiro centro foi instalado, já se trabalham com mais de 200. Isso nos mostra o quanto ainda vamos avançar. Para isso, é importante que vocês forneçam informações, trabalhem em contato com nossos técnicos, porque temos condições de tirar dúvidas e oferecer capacitação técnica para interligá-los a nossos sistemas. É muito importante que vocês participem do desenvolvimento do Integra, porque futuramente ele vai chegar até vocês”, disse o subsecretário Marcus Senna.

A sala foi estruturada em cerca de 90 dias por meio de parceria do Governo do Estado, Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que também possui espaço dentro do Integra. “Esse convênio tem um braço que vai aumentar os determinantes e a capacitação nos municípios. Vamos ter condições de trocar experiências e tomar decisões melhor pensadas. Nossa intenção é de criação de um aplicativo para que futuramente vocês, dos municípios, consigam acessar estas informações através dele”, ratificou o secretário Marcos Musafir.

A secretária de Saúde de Praia Norte, Márcia Denis Oliveira Vieira, aprovou o Integra Saúde e disse que o modelo pode ser pensado em menor escala em seu município. “Achei muito interessante. Para nós, que estamos a 700 km da Capital, é uma estratégia importante que pode nos ajudar com soluções mais rápidas para problemas locais. Acho que podemos nos espelhar sim, porque sabemos que hoje tudo gira em torno de tecnologia”, completou a secretária.

Interação traz menos custos

Ainda de acordo com o secretário Marcos Musafir, o centro conta com espaços pensados para ampliação das atividades do Integra Saúde Tocantins, como a sala de videoconferência, já em funcionamento, e que viabilizará, futuramente, o desenvolvimento de atividades de tele-educação e telessaúde. “Em situações delicadas, em que o município não tiver condições de oferecer um atendimento específico e cujo especialista está no Hospital Geral de Palmas (HGP), através da sala o especialista pode conversar com o paciente por meio da videoconferência e o município evita um gasto médio de R$ 1.800 com transferência daquele paciente”, explicou o secretário.

“É muito importante essa rapidez em informações que faz com que diminuam gastos e o tempo. Também achei interessante essa possibilidade de ajuda a distância e em tempo real na sala de videoconferência para situações mais delicadas. Acredito que essa sala vai se traduzir em um objeto bastante enriquecedor. No dia a dia é natural que você se depare com questões que não está preparado para resolver e para isso é preciso buscar mais conhecimento”, disse o secretário de Saúde de Taipas do Tocantins, Manuel Rodrigues.

A sala fica situada na sede da Secretaria de Estado da Saúde, em Palmas, e reúne setores estratégicos da Saúde, como a Sala Estadual de Coordenação e Controle da Dengue, Zica e Chikungunya, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado (Cievs), a Diretoria de Controle, Regulação, Avaliação e Auditoria, além de técnicos de diversos setores de Vigilância, Atenção e Planejamento, entre outros setores estratégicos.

 

 

Leia mais:

Tocantins é o segundo estado brasileiro a implantar um Centro de Informações